segunda-feira, 7 de maio de 2012

Pilates o que é? Pra que serve?



O método Pilates tem como base, os princípios criados por Joseph H. Pilates e associa a estes, os conceitos de Rolfing, Polestar, Feldenkrais, Power Yoga, stretching, Fisioball, Gyrokinesis e outras técnicas de conscientização corporal e teorias de controle motor.

Com a certeza de que os músculos devem ser fortes e flexíveis para se manterem bonitos e saudáveis, o Pilates fortalece os músculos fracos, alonga os músculos que estão encurtados e aumenta a mobilidade das articulações. Movimentos fluentes são feitos sem pressa e com muito controle para evitar estresse. O alinhamento postural é importante em cada exercício, ajudando na melhora da postura global do indivíduo.

Assim, a força, a tonificação e o alongamento são trabalhados de dentro para fora do corpo, tornando-o forte, bonito, saudável, harmonioso e elegante.
O Pilates é agradável, fácil e traz resultados rápidos. Qualquer pessoa, com mais de 12 anos e em todos os níveis de condicionamento físico pode praticá-lo.

Os benefícios do Pilates

 10 grandes razões para fazer Pilates
Se você já faz Pilates, leia a lista e veja se o seu motivo preferido para fazer Pilates está aqui. 

1 - Pilates é um exercício para o corpo inteiro.
Ao contrário de algumas formas de exercício, Pilates não super desenvolver algumas partes do corpo e outros menos. Durante o treinamento o Pilates concentra-se na força do núcleo, que treina o corpo como um todo integrado. Pilates promover força e desenvolvimento muscular equilibrado, assim como flexibilidade e aumento da amplitude de movimento para as articulações.
Atenção ao apoio central e adequação de corpo inteiro – incluindo a respiração e a mente – proporcionar um nível de atividade integradora que é difícil encontrar em outro lugar. É também a razão que o Pilates é tão popular em cenários de reabilitação, bem como com os atletas que acham que o Pilates é uma ótima base para qualquer outro tipo de prática de movimento que eles fazem.

2 – Adaptável a muitos níveis de aptidão e necessidades
Se você é adulto e está apenas começando a se exercitar ou um atleta de elite, experientes ou não o Pilates aplica a você. Criando a partir da força do núcleo, com foco no alinhamento o Pilates é acessível a todos. Com milhares de exercícios possíveis e modificações, os exercícios que podem ser adaptados às necessidades individuais.

3 – Cria força sem massa
No Pilates, não queremos construir músculos para se mostrar. Queremos construir músculos tonificados que funcionam perfeitamente no contexto do corpo como um todo, e a adequação funcional às necessidades de uma pessoa como eles se movem ao longo da vida.
Uma das maneiras que o Pilates cria longos e fortes músculos é tirando proveito de um tipo de contração muscular chamada de uma contração excêntrica.

4 – Aumenta a flexibilidade
No Pilates, nós trabalhamos para um aumento de segurança, alongamento dos músculos e a amplitude de movimento nas articulações.

5 – Desenvolve a força do núcleo
Os músculos do núcleo do corpo são os músculos profundos das costas, abdome e do assoalho pélvico. Estes são os músculos que dão o apoio para as costas, forte e ágil, boa postura, e padrões de movimentos eficientes. Quando o núcleo é forte, a estrutura do corpo é suportado.
Isso significa que o pescoço e os ombros podem relaxar, e o resto dos músculos e articulações são livres para fazer o seu trabalho – e não mais. Um outro benefício legal é que o núcleo de formação promove um abdome liso e definido que todos cobiçam.

6 – Melhora a postura
A boa postura é um alinhamento apoiado por um núcleo forte. É uma posição da qual se pode circular livremente. Começando com os fundamentos do Pilates e movendo-se através de exercícios de solo e de equipamentos, no Pilates você treina o corpo para expressar-se com força e harmonia.
Você pode ver isso na bela postura daqueles que praticam Pilates.

7 – Aumenta a Energia
Pode parecer um paradoxo, mas quanto mais você exercita, mais energia você tem e mais você gosta de fazer.
Pilates trabalha a respiração junto com os movimentos, estimula a coluna e os músculos, e inunda o corpo com os bons sentimentos.

8 – Promove a perda de peso e longo prazo
Se você pratica Pilates regularmente, seu corpo irá mudar.
Conhecido por criar a longo prazo, músculos fortes, Pilates melhora o tônus muscular, equilíbrio muscular, traz uma postura bonita, e ensina como se mover com facilidade e graça. Todas essas coisas vão fazer você se olhar e sentir-se muito saudável e atraente.
Se você quer perder peso, a fórmula para a perda de peso continua a mesma: queime mais calorias do que você consome. Como método de atividade física para todo o corpo, o Pilates ajudará você a fazer isso. Combinado com atividade aeróbica, pilates torna-se uma ferramenta de tonificação.

9 – Aumenta a consciência corporal – Conexão Corpo/Mente

Joseph Pilates falava muito de “a completa coordenação de corpo, mente e espírito”. Este é um dos segredos do exercício de Pilates: praticamos cada movimento com total atenção. Quando nos exercitamos, desta forma, o corpo e a mente se unem para trazer o maior benefício possível de cada exercício.
Os princípios de Pilates – centralização, concentração, controle, precisão, respiração e fluxo – são os principais conceitos que usamos para integrar corpo e mente.

10 – Há muitas maneiras de aprender Pilates
A popularidade crescente do Pilates o colocou no mapa de todo o mundo. Isso é bom porque quando você começar o treinamento de Pilates, é importante começar em um estúdio ou academia, e de preferência a partir de um instrutor certificado.
Mas há muitas maneiras de complementar seu aprendizado depois de algum tempo de aulas com o instrutor. Você pode praticar em casa e você não precisa de alguns equipamentos sofisticados, uma roupa confortável e um tapete.




Os benefícios do Pilates na gestação

Não é de hoje que profissionais indicam o Pilates como uma atividade completa e eficiente para fazer durante a gravidez, mas vale sempre à pena lembrar que o método é fundamental para corrigir os clássicos problemas de coluna que aparecem durante a gestação. Afinal, à medida que a gravidez avança, as alterações nos músculos, articulações e coluna vertebral também progridem.

Então, se você ainda não sabe que exercício fazer, aposte no Pilates para manter a estabilidade da musculatura postural e do assoalho pélvico , além do fortalecimento e alongamento suave dos músculos. A atividade melhora ainda a concentração, a força postural, o equilíbrio, a coordenação e a qualidade dos movimentos, sem sobrecarregar as articulações, o que consequentemente auxiliará a prevenir as dores lombares, ombros caídos e tensão no pescoço.

Além do estrogênio e da progesterona, outro hormônio, que proporciona maior mobilidade aos ligamentos, permitindo a estabilidade das articulações também se eleva: a relaxina. As articulações que conectam os ossos da pelve tornam-se mais frouxas e alongadas, preparando-se para o parto. Contudo, a estabilidade articular é reduzida. Por isso, essa atividade é ideal para incentivar o controle muscular postural, que compensa os ligamentos enfraquecidos, ajudando a evitar os problemas comuns nas articulações e a tensão lombar.

O equilíbrio do tronco é fornecido pelos músculos abdominais, principalmente o transverso do abdômen, o qual emerge da pelve e se infiltra na caixa torácica e no diafragma, envolvendo o tórax como uma cinta larga. Uma vez fortalecido esse músculo evitará que a pelve se desloque muito para frente, causando desconforto na região lombar inferior durante os estágios finais da gravidez.

Outro grupo de músculos importante durante a gestação, que é trabalhado pelo método, é o do assoalho pélvico, que age como uma espécie de rede, passando do osso púbico na frente da pelve para o cóccix nas costas e saindo em cada lado do ísquio (ossos de sentar). Fortalecê-lo é fundamental para prevenir possíveis problemas nos intestinos e bexiga; melhorar a capacidade de estirar e relaxar com mais facilidade durante o parto; regularizar a circulação para a região pélvica; promover a rápida recuperação e cicatrização, auxiliando na reconquista de boa qualidade muscular após o parto; prevenir a incontinência urinária por esforço; apoiar os órgãos da pelve e muitos outros benefícios.

Os exercícios são adaptados conforme cada fase da gestação, inicial, intermediária e final, além do pós-parto imediato e seis semanas após. Antes de iniciar ou continuar os exercícios do método Pilates, um obstetra deve ser consultado, com a finalidade de identificar algumas contraindicações aos exercícios físicos, como sangramento vaginal, placenta baixa, gestação múltipla, trabalho de parto prematuro, hematoma retro-placentário, ameaça de aborto, hipertensão, diabetes, cardiopatias e outras doenças de base. Além do mais, a consciência postural apresenta benefícios para toda a vida, não somente na gestação.

Fontes:
http://www.melhoramiga.com.br

http://www.dicasdedanca.com.br

http://vilamulher.terra.com.br/o-que-e-pilates-11-1-68-76.html

Beijo boneca


2 comentários:

Web Analytics